Crescimento da mobilidade aumenta a demanda por Computação em Nuvem

Empresas que permitem a mobilidade devem oferecer estrutura mínima de acesso aos seus dados.

Publicado por Equipe Westcon em 25/05/2016

        

Crescimento da mobilidade aumenta a demanda por Computação em Nuvem

A digitalização está mudando como fazemos negócios e continuará até 2020, de acordo com a consultoria Gartner. O nosso local de trabalho está se tornando mais móvel, mais flexível e mais colaborativo do que nunca, exigindo que novas tecnologias atendam uma demanda crescente de dados conectados, novos dispositivos e serviços em Nuvem.

As mudanças no ambiente de trabalho são refletidas diretamente na opinião dos colaboradores. 61% das pessoas que trabalham acreditam que não precisam estar no escritório para serem produtivas e eficientes e 70% dos futuros líderes que pretendem gerenciar equipes dizem confiar mais em vídeos nos próximos 5 a 10 anos. A população mundial deve chegar a 1,3 bilhão de trabalhadores móveis até o final de 2015. Esses dados representam uma demanda crescente por soluções de mobilidade.

A mobilidade por si só, porém, não é suficiente. Ela ajuda os colaboradores a apoiarem os objetivos de negócio da organização, pois consegue reunir as informações de forma segura e eficaz, dentro ou fora da empresa, mas precisa de condições para acontecer.

Se as empresas querem oferecer a possibilidade de trabalho remoto, devem ter uma estrutura mínima para que dados e informações sejam acessados de qualquer lugar, a qualquer horário e através de qualquer tipo de dispositivo. Os colaboradores devem ter acesso ininterrupto e seguro às informações que eles precisam para fazer seus trabalhos. E as ferramentas que eles usam devem ser tão acessíveis como os seus próprios dispositivos pessoais.

A principal solução, hoje, para esse esquema de trabalho é a Computação em Nuvem. Se os dados que precisam ser acessados estão armazenados em sistemas virtuais, eles podem ser buscados, atualizados e compartilhados a qualquer momento, desde que o usuário esteja conectado à Internet.

A segurança é uma questão à parte quando se fala em Nuvem, uma vez que colaboradores podem salvar informações da empresa que fazem parte em seus desktops em casa, por exemplo. Esses arquivos podem ser repassados, modificados, vazados. Os técnicos de TI responsáveis por esses dados entram em jogo para limitar o que cada colaborador pode acessar de acordo com as funções que executa e pensar em ter talvez uma Nuvem Híbrida, salvando os arquivos mais confidenciais em Nuvem Privada e liberando os demais para as Nuvens Públicas.

De acordo com a Microsoft, o mercado de Computação em Nuvem está em franco crescimento. Pesquisa da empresa mostra que 65% das pequenas e médias empresas vão utilizar e-mail na Nuvem até 2017 e que 82% das empresas desse porte irão usar um serviço de Nuvem nos próximo anos.

As principais necessidades dessas companhias quando buscam por solução em Nuvem é aumentar a agilidade dos negócios (74% dos entrevistados) e permitir que as empresas foquem nas suas especialidades (64%). Os que decidem pela compra de uma plataforma esperam necessariamente que a Nuvem seja confiável, flexível, abrangente e simplificada.   

O que se espera nos próximos anos é o crescimento da mobilidade e do BYOD - que é a utilização de dispositivos próprios dos colaboradores em ambiente de trabalho -, e a diminuição de parte dos investimentos atuais das empresas em hardware, Data Centeres, atualizações de softwares e manutenção de máquinas por conta da Computação em Nuvem. Cloud Computing está provocando uma onda de inovações no uso da TI.



CTA

Comentários

Não há comentários para esse post, seja o primeiro a comentar.
Comentários são aprovados antes de serem publicados.

Comente